Espaço de reflexão e de partilha dinamizado pelos professores do Grupo de Educação Especial de S. B. Messines
05 de Janeiro de 2010

A Psicomotricidade pode ser definida como o campo transdiciplinar que estuda e investiga as relações e as influências recíprocas e sistémicas entre o psiquismo e a motricidade. Baseada numa visão holística do ser humano, a psicomotricidade encara de forma integrada as funções cognitivas, sócio-emocionais, simbólicas, psicolinguísticas e motoras, promovendo a capacidade de ser e agir num contexto psicossocial.

Em que consiste a intervenção em Psicomotricidade?

Reeducação ou terapia de mediação corporal e expressiva, na qual o psicomotricista estuda e compensa a expressão motora inadequada ou inadaptada, em diversas situações geralmente ligadas a problemas de desenvolvimento e de maturação psicomotora, de comportamento, de aprendizagem e de âmbito psico-afectivo.

Para que problemáticas é indicada?

· Com incidência corporal: dispraxia, desarmonias tónico-emocionais, instabilidade postural, perturbações do esquema corporal e da lateralidade, estruturação espacial e temporal, perturbações da imagem corporal, problemas psicossomáticos;

· Com incidência relacional: dificuldades de comunicação e de contacto, inibição, hiperactividade, agressividade, etc.;

· Com incidência cognitiva: no plano do processamento informacional: défices de atenção, de memória, de organização perceptiva, simbólica e conceptual.

Para que populações?

- Tipos de personalidade ou de fases do desenvolvimento que podem evoluir melhor através do agir, da experimentação e do investimento corporal;

- Pessoas para quem é necessário reencontrar a possibilidade de comunicar e de organizar o pensamento, privilegiando a experiência ligada à interiorização da vivência corporal.

Quais as vertentes de intervenção?

· Técnicas de Relaxação e de Consciencialização Corporal (ao serviço da reelaboração do esquema e imagem corporal, da consciencialização tónico-emocional e da vivência tónico-emocional, com intencionalidade psicoterapêutica;

· Terapia e Reeducação Gnoso-práxica (organização planificada e interiorizada da acção e da sua representação através de formas diversificadas de expressão);

· Educação Gestual e Postural (reeducação da atitude, equilibração e controlo tónico);

· Actividades Expressivas (criação e transformação ao serviço da afirmação da identidade, da capacidade de comunicação e da exteriorização tónico-emocional das problemáticas, não susceptíveis de mediação primordial pela palavra);

· Actividades Lúdicas (a intervenção psicomotora desenvolve-se no contexto lúdico em dinâmica individual ou grupal.

Que modelos de intervenção?

· Preventivo, inclui a promoção e estimulação do desenvolvimento, incluindo a melhoria/manutenção de competências de autonomia ao longo de todas as fases da vida;

· Educativo, nos contextos ditos em que se pretende essencialmente estimular o desenvolvimento psicomotor e o potencial de aprendizagem;

· Reeducativo ou terapêutico, quando a dinâmica do desenvolvimento e da aprendizagem está comprometida, ou ainda quando é necessário ultrapassar problemas psico-afectivos, de base relacional, que comprometem a adaptabilidade da pessoa.

Quais os objectivos de uma intervenção psicomotora?

· Compensar uma problemática situada na convergência do psiquismo e do somático, intervindo sobre as múltiplas impressões e expressões do corpo e atribuindo significação simbólica ao corpo em acção;

· Promover a regulação e harmonização tónica centrada sobre a maneira de estar no seu corpo (atitude-postura, esquema corporal, descontração neuro-muscular);

· Promover movimentos funcionais e expressivos centrados sobre a maneira de agir com o seu corpo (coordenações, dissociações, praxias);

· Possibilitar a vivência da relação tónico-emocional com o psicomotricista através do corpo e do agir. das condições de adaptação.

Quais as competências inerentes ao Psicomotricista?

· Avaliação e Diagnóstico do Perfil e Desenvolvimento Psicomotor;

· Domínio de Modelos e Técnicas de Habilitação e Reabilitação Psicomotora em Populações Especiais ou de risco;

· Prescrição, Planeamento, Avaliação, Implementação e Reavaliação de Programas de Psicomotricidade

· Formação, Supervisão, e Orientação de outros técnicos, nos âmbitos anteriormente referidos;

· Consultadoria e organização de serviços vocacionados para a psicomotricidade;

· Proposta de adaptações envolvimentais (familiares ou escolares) susceptíveis de maximizarem as respostas reeducativas ou terapêuticas decorrentes da intervenção directa.

Quais os locais onde este tipo de intervenção pode ocorrer?

Saúde

- Hospitais Gerais (Serviços de Psiquiatria e de Pedopsiquiatria; Serviços de Pediatria / Consultas de Desenvolvimento e Saúde do Adolescente)

- Centros de Saúde

- Hospitais Psiquiátricos

- Centros de Atendimento à Toxicodependência

Educação

- Creches e Jardins de Infância

- Escolas do Ensino Básico

- Educação Especial: Estabelecimentos de Educação Especial e Centros de Apoio Psicopedagógico

Segurança Social

- Instituições Privadas de Solidariedade Social

- Associações e Cooperativas de Acção Social

- Lares de Acolhimento e Apoio á Infância e Juventude

- Centros de Dia para Idosos

Justiça

- Institutos e Equipas de Reinserção Social

Estruturas Desportivas com Serviços de Reabilitação

- Adaptação ao Meio Aquático

- Equitação Terapêutica

Outros Âmbitos

- Clínicas Psicopedagógicas

- Clínicas Geriátricas

- Apoio domiciliário

in http://www.appsicomotricidade.org/entrada.htm

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOMOTRICIDADE


 

publicado por utmessines às 23:17
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
posts recentes

Psicomotricidade

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
últ. comentários
Sistema de Comunicação Multiplataforma totalmente ...
Boa tarde,Gostaríamos de lhe fazer uma proposta de...
visitantes

Contador gratis
blogs SAPO